Reunião de pais 2019 - Ensino fundamental

     Segundo John Gottman, em seu livro “Inteligência Emocional e a arte de educar nossos filhos”, existem basicamente dois tipos de pais: os que orientam os filhos a lidar com as emoções e os que não orientam.

      Ele chama os pais que se envolvem com os sentimentos dos filhos de “Preparadores       Emocionais”. Eles ensinam aos filhos estratégias para lidar com os altos e baixos da vida.  

      Não se opõem às manifestações de raiva, tristeza ou medo dos filhos. Nem as ignoram. Ao contrário, aceitam as emoções negativas como coisas que fazem parte da vida e aproveitam os momentos de exaltação emocional para ensinar aos filhos importantes lições de vida e construir um relacionamento mais íntimo com eles.

      Entre os pais incapazes de ensinar Inteligência Emocional aos filhos, John Gottman identificou três tipos:

1) Pais Simplistas, que não dão importância, ignoram ou banalizam as emoções negativas de seus filhos;

2) Pais Desaprovadores, que são críticos das demonstrações de sentimentos negativos dos filhos e podem castigá-los por exprimirem as emoções;

3) Pais Laissez-faire (deixar fazer sem impor limites ou consequências), que aceitam as emoções dos filhos e demonstram empatia por eles, mas não os orientam nem lhes impõem limites. https://escoladainteligencia.com.br/inteligencia-emocional-na-educacao-dos-filhos-2/    

           A escola, também, é responsável pelas chamadas habilidades socioemocionais. Em parceria com as famílias, vamos trabalhar com os 7Cs (colaboração, compromisso, comunicação, concentração, confiança, criatividade, curiosidade) e os 5Ps (pensamento crítico, perseverança, proatividade, produtividade, protagonismo).

REFLITAMOS!